PROCURAR

Congresso 2013

Contacto-nos

free contact joomla module
  • Viva a Independência Nacional!!!
  • Viva Cabo Verde, Nha Amor, Nha Fé, Nha Luta !
responsive jquery slider joomla

UCID exige retirada dos manuais que contém erros e demissão da Directora Nacional de Educação

Para a UCID o que se verifica nos manuais colocados a venda pelo Ministério da Educação não são gralhas, “mas sim erros”. Para Dora Pires, deputada nacional da UCID, “a pressa é inimiga da perfeição e para elaborar um manual tem que ter em conta o nível etário, tipo de textos, legendas, imagens, linguagem, aspetos linguísticos e científicos” e todos estes aspetos devem ser verificados.

A deputada conta mais de 260 erros nos manuais, e estranha a afirmação da Diretora Nacional da Educação de que apenas manuais “experimentais”. Elogia o material mas reprova o conteúdo, visto os manuais serem instrumentos importantes para o ensino e aprendizagem.

Abordando as explicações da diretora nacional de educação, Dora Pires sublinha que “a Jornalista não colocou no ar quando a diretora afirma que era do seu conhecimento estes erros, e que mesmo assim foram colocados a venda para as pessoas”. Isto para que que as pessoas reagissem. Para Dora Pires é um atentando a inteligência dos cabo-verdianos.

O pedido da UCID verbalizado por Dora Pires: “A diretora nacional diz que acha que não devem sere retirados, mas ela mesma confirma que sabia dos erros. Pedimos a Ministro que seja retirados os manuais, mas também a diretora nacional que reconhecendo a existência dos erros colocou manuais no mercado”.

E sublinha que não se pode permitir que manuais deste tipo possam ser colados no mercado com os erros verificados. “Erros linguísticos, matemáticos e antecipação de matérias do quinto ano. Referência da língua como crioulo, quando em Cabo Verde temos que falamos na língua cabo-verdiana, e o que está no manual é a variante de Santiago. Aspetos que não podemos tolerar”.

Nesse ponto Dora Pires questiona se a diretora nacional pode ser coordenadora geral do projeto dos manuais e responsável pela revisão linguística dos manuais, “se é formada em ciências de educação e os manuais exigem a revisão de um linguística e um matemático e assim evitar os erros”.

Acho que sim se ela sabia que se sabia dos erros se sabia dos eros e mesmo assim colocaram manuais a venda para que os cabo-verdianos pudessem reagir e ainda bem que estão reagir

E chama e questiona quem são os autores dos manuais e os revisores, se foi realizado concurso. E relembra que já tinha pedido mais tempo para análise dos sistema educativo para que não houvesse este tipo de problemas que está acontecer. “Esses erros não devem ser tolerados e não estão sendo tolerados. São centenas de erros e erros não podemos tolerar e não podemos fazer tabua rasa da inteligência dos cabo-verdianos”.

E ainda a deputada da UCID sublinha que “estes manuais cheios de erros são uma vergonha para o nosso sistema de ensino e aprendizagem”, reforçando o pedido de que sejam retirados do mercado.

“Se fosse um nacional seria condenada na praça pública, e temos nacionais com competência para fazer um excelente trabalho.

Fonte: Noticias do Norte